Através de carta psicografada pais de Suzane Von Richthofen contam se a filha é culpada

0
3393

Em 2002 o Brasil se chocou com um dos crimes que veio a tona na mídia. O caso em questão é o de Suzane Von Richthofen, que não deixou somente o país abalado, mas como chocou o mundo inteiro pela violência usada por ela na ocasião.

Suzane Von Richthofen foi julgada e condenada pelo assassinato dos pais

Suzane foi julgada pelo crime, e acabou sendo condenada pelo assassinato de seus pais. Ela contou com a ajuda dos Irmãos Cravinhos para cometer o crime.

No entanto, através de uma carta psicografada, que foi descrita pelos pais de Suzane, os mesmos falaram a respeito do que ocorreu no momento de suas mortes, e também aproveitaram a situação para fazer um alerta a respeito da filha e de tudo que ocorreu e deixou o Brasil inteiro surpreso.

Ajude o site Amigos de Chico Xavier permanecer online; faça doações espontâneas

Carta psicografada dos pais de Suzane Von Richthofen

Logo no começo da carta, os pais de Suzane direcionam o pedido ao juiz do caso, e logo em seguida alegam que pedem muito a Deus para que todos os envolvidos no caso em questão, tivessem suas mentes iluminadas diante das informações a respeito do crime. Eles ainda citam que desejam que os jurados do caso se iluminem durante o processo, e chegam até mesmo a chamar Suzane de ‘querida filha’.

Na carta, os pais de Suzane desabafam falando que estão sofrendo muito ao verem a forma equivocada como a sociedade e a imprensa do Brasil estava na ocasião em que tudo aconteceu lidando com o caso.

Leia também: Ficha de pedidos de psicografia

Eles ainda revelam que ficaram tristes com o fato de que a jovem, filha deles, estava sendo transformada em uma assassina,  acompanhado de uma descrição que aponta que Suzane é uma jovem meiga e carinhosa.

Os pais de Suzane também citam que a filha sempre os tratou com consideração, e que nunca iria alimentar uma ideia de assassinar qualquer outro ser humano.

A carta, supostamente escrita pelos pais de Suzane, indica que a jovem não tinha qualquer tipo de envolvimento com crime, e que ela não seria a responsável por tê-los matado.

Os pais da jovem destacam que ela estava sendo vítima de mentes perversas, e que fizeram com que ela fosse induzida a aceitar este tipo de situação, mas que nada disso havia sido cometido por ela de fato.

Ao longo da carta, Manfred e Marisa Von Richthofen também apontam que é preciso que todos entendam que havia chegado o último dia deles na terra, com seus compromissos terrenos. Eles ainda citam que era necessário que os dois voltassem juntos para a Pátria Espiritual como aconteceu de fato.

Eles ainda pediam para que tivesse um descanso em paz, e que a filha, que novamente eles a chamam de querida, não fosse punida pelo crime que estava sendo acusada, e que ela pudesse viver em liberdade, para permanecer com seus estudos e seguir com a sua vida normalmente, com tudo que ela teria pela frente em seu futuro.

 

 

Deixe seu comentário