Senão, vejamos

0
201
Paranaso de Além-túmulo
Senão, vejamos.

O livro Parnaso de Além-túmulo foi psicografado pelo médium Chico Xavier e contém inúmeros poemas com mensagens confortantes. O livro é uma antologia de poemas atribuídas a espíritos desencarnados. Logo abaixo está o poema Senão, vejamos.

Oh! que clarão dentro d’alma.
Constantemente cismando.
O pensamento sonhando
E o coração a cantar,
Na delicada harmonia
Que nascia da beleza,
Do verde da Natureza,
Do verde do lindo mar!
É Casimiro…
Há mistérios peregrinos
No mistério dos destinos
Que nos mandam renascer;
Da luz do Criador nascemos.
Múltiplas vidas vivemos,

Para à mesma luz volver.
É Castro Alves…
Pairava na amplidão estranho resplendor.
A Natureza inteira em lúcida poesia
Repousava, feliz, nas preces da harmonia!…
Era o festim do amor,
No firmamento em luz,
Que celebrava
A grandeza de uma alma que voltava
Ao redil de Jesus.
É Junqueiro…
Descansa, agora vibrião das ruínas.
Esquece o verme, as carnes, os estrumes.
Retempera-te em meio dos perfumes
Cantando à luz das amplidões divinas.
É Augusto dos Anjos.

 

Deixe seu comentário