Quando o sofrimento chega em nossa vida ; Uma visão espírita

0
393

Muitas pessoas têm dificuldades para lidar com a dor, especialmente quando ela se manifesta em forma de doença física e, portanto, começa a minar uma saúde que antes parecia impossível de abalar. Entretanto, essa não é a única maneira de enfrentar a dor e ela pode se manifestar de maneiras ainda mais complexas.

Nesse sentido, em algumas ocasiões, a dor surge na vida de uma determinada pessoa ao separa-la de alguém que ela ama, especialmente em situações ligadas à morte. Portanto, a pessoa segue para o plano espiritual e quem fica está condenado a sentir a sua falta, pelo menos até perceber outras maneiras de lidar com essa questão.

Além disso, também é possível citar a dor que surge a partir de uma série de questões morais e que podem trazer tormentos. Esse tipo de dor tende a ser ainda mais forte, visto que ela pode afetar tanto a alma quanto o corpo da pessoa, se tornando assim insuportável.

Assim, existem várias perspectivas diferentes que as pessoas de uma forma geral adotam para lidar com a dor. De encontro a isso, vale citar que enquanto alguns tendem a fazer piada das situações dolorosas para conseguir atravessá-las com mais facilidade, ainda existem aqueels que tendem a procurar ver o lado otimista da situação.

Em contrapartida, existem alguns cenários nos quais as pessoas optam por tomar atitudes de coragem diante da dor, fazendo de tudo para não fraquejar . Assim, essas pessoas compreendem que se trata de um estado passageiro e, portanto, aguardam tranquilamente o retorno do seu estado normal.

De encontro a isso, é possível destacar que essas pessoas estão amparadas pela resignação que somente a fé em alguma coisa pode trazer. Assim, elas conseguem assimilar que mesmo que não sejamos capazes de compreender os motivos para a presença da dor na nossa vida em um determinado momento, tudo na vida é transitório.

Logo, os dias ruins são apenas momentos passageiros da vida. Então, a dor não deve ser encarada como um castigo ou como uma espécie de punição cujos motivos sequer conseguimos identificar. Ela deve ser tratada como algo que faz parte da experiência humana e que é capaz de trazer evolução em algum sentido.

De acordo com a doutrina espírita, o grande objetivo da reencarnação e justamente atingir uma maior evolução espiritual lidando com as questões que ficaram pendentes de outras vidas. Portanto, os momentos de dor fazem parte dessa evolução espiritual e precisam ser atravessados para que sejamos capazes de sair do outro lado.

Por fim, vale destacar que a dor sempre traz consigo um caráter de ensinamento e, portanto, nos convida a cultivar as virtudes que temos, mas não estamos tão dispostos assim a acionar em algumas situações da vida. Assim, ela surge no sentido de crescimento.

Deixe seu comentário