Desaparecimento do corpo de Jesus segundo o Espiritismo

0
1217

O sumiço do corpo de Jesus Cristo é um dos assuntos mais polêmicos de todas as religiões. Jesus teria, teria mesmo, escolhido habitar em um corpo físico ou durante toda sua vida seria apenas um agênere? Deixando mais claro, um espírito materializado. Allan Kardec, no livro ‘A Gênese’, observou que um agênere apresenta-se de uma forma raríssima, e por pouco tempo, e devido a isso não seria o que aconteceu com Jesus, pois viveu por 33 anos.

Corpo de Jesus não foi encontrado

Paulo Henrique de Figueiredo, pontuou que Kardec observou apenas se Jesus não tivesse um corpo físico, não existiria para ele nenhuma sensação de sofrimento. E de acordo com o Espiritismo, os seres humanos por meio de seus corpos sentem diversas emoções como, medo, dor, raiva.

Os espíritos que são contados na obra de Kardec que o perispírito não possui nenhum tipo de função fisiológica em seu corpo físico, pois ele não possui nenhuma necessidade de viver. Ou melhor dizendo, o espirito é totalmente imortal.

Provas e expiações de acordo com o Espiritismo

As provas que são enfrentadas são todos os desafios e testes vivenciados. Segundo o Fernando Rossit, as situações vivenciadas por nós testam todas as nossas qualidades morais e desenvolvem nossa inteligência.

Quando se prática o desapego, além de ocorrer a aceitação diante de todos os desafios, sem nenhuma revolta, isso pode acabar provocando uma significativa ou eliminação total de sua carga de expiação.

Fonte: TV Mundo Maior

Deixe seu comentário