É possível esquecer a mágoa que alguém nos causou?

0
552
Reprodução/KardcRioPreto

Essa foi a pergunta de Carlos, no diálogo com seu amigo, em que era trazido a baila a questão do perdão.

Fred argumentou que perdoar, é esquecer o sentimento.

Como esquecer o sentimento? Podemos, por acaso esquecer o dia em que nos casamos? O dia em que nosso filho nasceu?

Podemos esquecer um dia em que estivemos verdadeiramente felizes? Ou podemos esquecer o dia em batemos o automóvel, ou quando fomos demitidos? É claro que não tem como apagar os fatos de nossa memória, respondeu-lhe Fred, mas, nos podemos esquecer as emoções que não nos fazem bem.

Por exemplo, nos não esquecemos o dia da batida de automóvel. No entanto, não é natural sofrer o estresse e reviver os transtornos que foram causados quando isso aconteceu, toda vez que nos lembrarmos.

Naturalmente que não, Carlos respondeu. Não faz sentido algum, não tem nexo nos ficarmos amarrados em uma situação que já passou. Pois então, por qual motivo não pensamos da mesma maneira com as situações e pessoas que nos causam algum tipo de mágoa? Por que insistimos em reviver cada momento em que causou essa dor?

Sem dúvidas, é uma situação bastante delicada e difícil ao mesmo tempo. Porém, em síntese, são sentimentos que nos fazem mal. As lembranças ficam impressas em nossa memória, mas os sentimentos ficam no coração e podemos mudá-los.

O primeiro passo para isso acontecer é reavaliar toda a situação que nos deixou mal. Desenvolvendo uma certa empatia para com o ofensor, o agressor, ou o amigo que traiu a nossa confiança.

Redação do Momento Espírita.
Em 18.10.2018

Deixe seu comentário