Visão Espírita sobre a guerra entre Rússia e Ucrânia

0
3658

Miriam Izabela e Adriana Morales explicaram sobre a visão da Doutrina Espírita a respeito das guerras. O que Allan Kardec falava sobre o misticismo, entre diversos outros temas.

A influência dos Espíritos nas Guerras

É uma realidade que é muito citada na obra de Allan Kardec, chamada de O Livro dos Espíritos.

As guerras civis e disputa por territórios não são conteúdos somente das aulas de história. Pois, essa realidade é enfrentada por muitos povos, com uma imensa tristeza, medo e ódio.

Infelizmente, acontecem muitos conflitos pelo mundo. Grande parte delas apenas viram notícias como estáticas e análises políticas de interesses.

A humanidade perde a condição dignada de viver poder progredir em um ambiente totalmente social. Partindo deste ponto, é possível fazer uma análise da influência dos Espíritos nas Guerras.

O movimento da evolução dos espíritos, tal qual do Planeta Terra, gerando naqueles que ainda são inferiores uma ação para dificultar o progresso.

Durante uma guerra, existem Espíritos assistindo e amparando casa um dos exércitos?

Existem, e eles estimulam a coragem.

Em uma interpretação que foi feita por Poliana, ou seja, sem maldade alguma, a coragem que os Espíritos Superiores fazem referência não é uma brutalidade instintiva, mas sim a moral e a firmeza.

Os Espíritos presentes nas guerras também podem escolher estar do lado da injustiça servindo a discórdia e ocasionando a destruição.

As correntes da espiritualidade superior vigia e acolhe aqueles irmãos vítimas das guerras. Eles também intuem quando se é possível os dirigentes do mundo todo encarnados aconselhando a conversa, compreensão e sobretudo a paz.

Visão Espirita sobre as guerras:

Logo acima você pode ver o vídeo explicando a respeito sobre a Visão Espírita a respeito das guerras.

Deixe seu comentário